quinta-feira, 7 de junho de 2007

PERCURSO DA PEDRA ALÇADA

No passado dia 3 de Junho realizou-se o reconhecimento do percurso que vamos percorrer no dia 16.

Trata-se de um percurso de pequena rota de aproximadamente 11Km não sinalizado (ao contrário do que diz o folheto da Valimar) que se considera de relativa facilidade, com um sector em que se aconselha a levar calças. Motivo este que surge pela falta de manutenção e limpeza do trilho.Vamos começar da tipica aldeia serrana de Arga de São João que se encontra a uma cota intermédia entre os pontos mais alto e o mais baixo deste

trilho. Começamos junto à Igreja por um caminho de terra batida que nos surge à nossa esquerda, serpenteando por entre a vegetação até atingirmos uma casa da Guarda Florestal que se encontra em ruinas.

Chegados a esse ponto seguimos por uma caminho de lajedos de granito que nos conduz pelas encostas do Alto das Penas e Alto da Coroa. A certo ponto fazemos um desvio desse caminho e seguimos em direcção a poente por um atalho que nos conduz a uma pequena Chã e com alguma sorte podemos observar os Garranos a pastar livremente.
Passados alguns metros interceptamos um estradão de terra batida que nos conduz a um dos pontos de maior cota deste percuso, onde se encontra um posto de vigia. Deste local podemos observar uma paisagem magnifica, em que se podem enquadrar diversas localidades tais como Viana do Castelo, Vila Praia de Âncora, Caminha e os nossos vizinhos da Galiza.

Voltamos atrás pelo mesmo estradão em direcção à Chã do Guindeiro.







Chegados à Chã do Guindeio viramos à esquerda e partilhamos o Trilho ao longo do regato da Fisga que conduz os romeiros que vêm de São Lourenço da Montaria até ao nosso local de almoço.


Chegados ao Mosteiro de São João de Arga podemos almoçar e aproveitar para apreciar esta contrução do Século VII.



Aconselha-se um almoço leve, que pelas melhores razões se explica mais adiante. Continuamos o caminho por um trilho que nos surje à esquerda e que nos acompanha junto ao ribeiro de São João em direcção a um estradão florestal que liga as freguesias de Arga de São João e Arga de Baixo.
Chegádos a esse estradão e após algum sofrimento (nas pernas = calças) deparamo-nos com um local paradisíaco onde nos podemos refrescar (=almoço leve) e retemperar forças para a subida que nos leva de volta à aldeia de Arga de São João.



















Seguimos à nossa esquerda e continuamos pelo estradão florestal apreciando a paisagem que se abate sobre a bacia do Rio Coura passando por lindos prados até ao final da nossa actividade.





2 comentários:

Anónimo disse...

Este vosso percurso parece-me muito agradavel, falta no entanto alguma informação, como: v/contacto p esclarecimentos, o preço de inscrição,o local a hora do encontro. Como posso obter todas estas infs?Têm outro site c indicações mais pormenorizadas deste v/ programa?
Cumpts
Rita

Lúcia disse...

Rita,
para qualquer esclarecimento, podes contactar-me pelo telefone 914657232, partimos sempre de Antas-Esposende, asseguramos transporte para o local da actividade, desde que tenha sido feita a marcação. Temos desenvolvido uma actividade constante e sempre com experiências maravilhosas. Podes ligar ou manda o teu contacto.

A nossa Historia

A minha foto
Antas - Esposende., Portugal
***Rio Neiva – associação de defesa do ambiente*** -Departamento de Pedestrianismo- O departamento deu os primeiros passos num encontro de vontades. Vontade de fazer algo diferente, vontade de ter um grupo para caminhar e conhecer mais de perto a natureza, vontade de partilhar experiências, vontade de ir… perto ou longe, mas simplesmente caminhar e conhecer de uma forma saudável e activa, sem compromissos que não sejam de exclusividade com a preservação da natureza e com o respeito pelas gentes e costumes. Um pequeno grupo foi lançando o repto a quem lhe estava próximo e devagarinho, pé ante pé, a vontade tornou-se uma realidade incontornável: Havia muita gente com vontade de fazer das caminhadas o seu desporto. A existência de uma associação de defesa do ambiente, a Rio Neiva, na freguesia de Antas, concelho de Esposende, local de residência ou naturalidade dos membros do grupo, logo criou um ponto de partida para uma organização e nasceu o departamento de pedestrianismo da Rio Neiva – associação de defesa do ambiente.